FaceBook
Twitter
Youtube
Linkedin
Lattes
Instagran
Whats App9.6635-1646

Blog

Quando tudo é para ontem: a última coisa que temos tempo, é para viver

Vivemos em uma época na qual o respeito das pessoas uns pelos outros quase não existe mais. Aquele respeito da época de nossos pais e avós, onde não se ligava na casa das pessoas antes das 9h00 e depois das 22h00 em dias de semana e nos finais de semana depois das 11 e até às 22h00 não existe mais. Sejam pelas “malditas” empresas de telemarketing ou pelas pessoas que governam as empresas que querem tudo para ontem, atrás do lucro exacerbado. Estamos nos esquecendo de viver, seja pela tecnologia, onde ser presente digital é a melhor forma maneira de se exibir ou pela opressão imposta pelas empresas que só visam lucro e nos enxergam apenas como mais um cifrão “$”.

O profissional não é mais valorizado com o “bom dia”, “boa tarde”, “parabéns você fez um excelente trabalho” essas palavras viraram artigos de luxo nos tempos atuais. O que ouvimos é  “não fez mais do que a sua obrigação”, “vou te parabenizar pelo o quê, você fez o que tinha de fazer”. Não se tem mais respeito pelo ser humano, não se respeita sua individualidade e também o ser como uma pessoa que tem uma família e tem direito a almoçar em paz, sem “zap” para cá e “zap” para lá.

E por isso,  esse é mais um fator que está gerando pessoas “obesas”, a partir do momento que não temos mais horário de almoço, temos de engolir a comida em 5 minutos para voltar a trabalhar para deixar quem nos contrata mais e mais felizes e ricos, perdemos a noção que não estamos mais vivendo.

Chego à conclusão que estamos “sobrevivendo” e não “vivendo”, qual foi a última vez que você olhou para o céu e admirou a lua, não estou falando de fotos do Face, não, estou falando em abrir a janela e olhar para o céu.

Qual foi a última vez que você disse “eu te amo” para alguém que você realmente ama?

Precisamos parar e colocar limite, a aprender a dizer “não”.

Eu acabo de migrar meu celular para WhatsApp Empresarial, pois é o único que envia mensagens automáticas para quando falam com você, justamente em horários inadequados, como nos finais de semana e de segunda a sexta depois do expediente, pois atualmente é um tal de “plum  plum plum  plum ” e quando você vai olhar vejo é um monte de bobagens. Silenciar grupos não adianta mais é necessário silenciar algumas pessoas que não tem noção de responsabilidade ao enviar mensagens em horários totalmente inadmissíveis e principalmente em finais de semana para falar de trabalho, sem saber que essa pessoa tem companheiro(a) e filhos. As pessoas não tem mais o respeito pelo horário comercial e quanto menos pela sua pessoa.

É necessário silenciar-se, meditar e principalmente se conectar com a sua essência e estipular um horário para tudo.

Nós, Coach PNL “Programação Neurolinguística”, usamos o termo “ecologia”, o que seria isso? Nada ver com a natureza! Para nós, ecologia, é saber dividir seu tempo e ser respeitado pelas outras pessoas por isso. Se não quer esperar que procure outro, se valorize, você é bom ao ponto das pessoas esperarem pelo seu tempo, chega de “pra ontem”, que procure outra pessoa, você precisa “viver”, “sair”, “sentir o ar batendo em seu rosto.

As pessoas precisam entender que você é humano e tem de ter horário para dormir, se alimentar e estar presente com seus filhos e companheiro(a), chega de receber ligações de trabalho depois das 20h00, aos sábados e domingos, aos feriados, muito menos de telemarketing.

Temos de começar a impor-nos e empresas que praticam essa “escravidão”, não comprarmos dela, pois essas empresas só visam lucro, não visam à humanidade. Uma empresa que liga na sua casa às 23h00 para vender serviços não merece ter a sua atenção em nada. Pois ela não respeita as leis trabalhistas, não respeita as pessoas.

Temos de nos impor, e nos valorizar!

A partir do momento que falarmos “NÃO”, “NÃO POSSO”, "MEU VALOR É X E SÓ FICA PRONTO EM xx/xx/xxxx”, e quando as pessoas dizerem "preciso para ontem", diga, não posso te atender, meu valor é esse e só posso te entregar nesta data, se você for muito bom no que faz, a pessoa irá esperar e pode ser que ela até ache alguém que faça para ontem, mas ficará decepcionado com a qualidade do trabalho e voltará atrás de você e lembre-se que o BARATO SAI CARO.

Vamos nos valorizar, distribuir o preço e delegar. Não faça tudo, acumular funções gera "obesidade" quando nunca “tumores”, que viram “câncer”.

Vamos nos valorizarmos e dizermos, eu valho tanto e meu tempo é esse. Estipule o tempo e divida seu tempo para poder viver, pois ver o tempo passar e quando você acordar, seus filhos terão crescido e você não brincou de cavalinho com eles, não viajou com eles, pois priorizou apenas atender as vontades dos outros que simplesmente quando você envelheceu te descartaram como se descarta um lixo usado.

Vamos viajar mais, olhar o sol nascer, sentir o sol queimando seu rosto, sentir a chuva te molhando, sentir o abraço de quem você ama.

Dedico ao assinar esse artigo a linda música dos Titás Epitáfio, escrita por Sérgio Britto em referencia a perda do amigo Marcelo Frommer, devemos “amar mais, trabalhar menos e ver o sol se por”.

Um abraço imenso

Daniela Pires
Daniela Pires é autora de auto ajuda, Coach Master PNL, Consteladora Familiar, Radiestesista e Reikiana nível 3.
Sócia fundadora do Instituto Modelando Vidas e da Editora Modelando Vidas, migrou da área de TI, a qual trabalhou por mais de 25 anos, para Coach, para justamente poder se conhecer mais, viver mais e sentir a vida e não apenas vê-la passar.

Autor(es): Daniela Pires (27/01/2019)
Compartilhe FaceBook Twitter
FaceBook
Twitter
Youtube
Linkedin
Lattes
Instagran
Whats App9.6635-1646
https://www.clinicaderecuparacaomoura.com.br